• "O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."
  • “Ninguém o despreze pelo fato de você ser jovem, mas seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza.”

Idiomas

pten

(61) 3242-4562

ico facebookico instagram

A  fisioterapia pélvica é a área de fisioterapia especializada na prevenção e/ou tratamento de todas as disfunções que afetam o assoalho pélvico. É indicado especialmente no pré e pós-parto, na menopausa ou mesmo na prática contínua de esportes de impacto.

Quando a musculatura está enfraquecida ou lesionada de forma avançada, algumas disfunções podem se tornar um incômodo para o paciente. As principais disfunções são:

  • Incontinência fecal: é a incapacidade de controlar a eliminaçãode fezes.
  • Prolapsos de órgãos: é a exteriorização de órgãos pelo canal vaginal ou anal. Acontece devido ao enfraquecimento da musculatura do assoalho pélvico e dos ligamentos que têm o papel de sustentar esses órgãos. Os órgãos que geralmente são projetados para fora são bexiga, útero e reto.
  • Disfunção sexual: os transtornos sexuais podem acontecer tanto no homem como na mulher, em uma (ou mais) das três fases que compõem o ciclo de resposta sexual: desejo, excitação e orgasmo. As disfunções sexuais mais frequentes nas mulheres são o vaginismo (contração involuntária dos músculos impossibilitando a penetração), anorgasmia (dificuldade ou incapacidade de atingir o orgasmo), dispareunia (dor durante o ato sexual).
  • Gestação e parto: durante a gravidez, os músculos do assoalho pélvico sofrem uma maior pressão porque sustentam, além dos órgãos pélvicos, o bebê e os anexos embrionários.

Notícias CPIE

Inscreva-se e fiquei por dentro

De todas a nossas notícias e novidades

Tour Virtual

Atividades CPIE

Vídeos

Amigos CPIE

Mantenedora

logo ipbsb

Amigos e Parceiros

  • Bancorbras
  • Fisiotrauma
  • Imeb
  • Qualifoco
  • Untitled-1
  • sabin